HomeInstitucionalComunidade Samaritana

Comunidade Samaritana

Prefácio

Recentemente, tive a grande alegria de conhecer a maravilhosa atividade da FUNDAÇÃO PERRONE,
em Piedade.

Surpreendeu-me, especialmente, o trabalho voltado para crianças especiais extremamente pobres, realizado com muito amor por profissionais, voluntários, da melhor qualidade.

Foi uma tarde muito agradável, na companhia do abnegado D. Michele, o grande idealizador da obra, e bom número de amigos e simpatizantes. Percebia-se o esforço de todos para ajudar a Fundação a superar os desafios uma vez que todo o serviço é totalmente gratuito.

Alegra-me ainda saber que está nascendo uma comunidade samaritana, formada por jovens mulheres que pretendem coadjuvar com o grande projeto da Fundação que nasceu por amor e poderá se concretizar com o mesmo amor.

Aproveito para convocar novos profissionais e colaboradores que queiram ajudar esta obra social da maior importância.. ela deve continuar firma prestando este serviço aos pobres que naquele espaço se sentem em casa, valorizados e amados.

Que Deus abençoe e dê muita força ao querido D. Michele para que continue com entusiasmo, sua missão entre nós.

Dom Fernando Saburido
Arcebispo de Olinda e Recife

Comunidade Samaritana

A vida é um dom!...
Compartilhe-o por um sorriso!

A Fundação Giacomo e Lucia Perrone, criada no ano de 2002 pelo sacerdote e professor italiano D. Michele Perrone, tem o objetivo de prestar assistência terapêutica totalmente gratuita a crianças carentes com deficiências, que aqui são consideradas com habilidades diferentes.



Esta Fundação se pauta na filosofia da caridade e do cristianismo, vividos a partir da relação de um com o outro, tendo como meta o respeito e o resgate da dignidade da pessoa humana.

E é com o propósito de poder realizar tal projeto de amor e de doação e, ao mesmo tempo, mantê-lo sempre vivo e operante é que, no âmbito da Fundação, está nascendo uma comunidade denominada Samaritana.

Será como uma família aumentada, composta por mulheres em sua maioria jovens que queiram lançar-se numa aventura maravilhosa, talvez jamais imaginada por elas:

Ser os pés dos que não podem andar, a boca dos que não conseguem falar, os ouvidos dos que não têm possibilidade de ouvir, os olhos para os que não logram enxergar, os braços dos que são fisicamente incapazes de abraçar, as mãos dos que não podem acariciar: ser amor vivo, concreto, presença de Deus para os que Dele necessitam!